Como funciona o marketing de afiliados?

Como funciona o marketing de afiliados?

Para quem procura uma complementação em sua renda familiar ou quer ganhar dinheiro trabalhando em casa, o marketing de afiliados pode ser uma ótima saída. Nesse programa, o afiliado divulga um produto, ou serviço, em troca de uma comissão que pode ser gerada pela conversão em cliques, vendas diretas ou outras ações que gerem retorno. Esse modelo é uma grande evolução das ferramentas aplicadas no marketing digital e sua estratégia é toda baseada em performance.

Existem inúmeras vantagens para quem se torna um afiliado, começando pela independência profissional, você pode criar seu horário de trabalho e ser seu próprio chefe. No marketing de afiliados não é preciso desenvolver um serviço ou produto, tudo já está pronto para a divulgação, o que torna o trabalho muito mais simples, especialmente quando você se afilia a marcas de destaque no mercado, outra grande vantagem é ter ferramentas de trabalho gratuitas a sua disposição, como blogs e redes sociais, por exemplo.

Com o boom das estratégias de marketing digital esse formato ganhou novas possibilidades, mas foi na década de 1990 com a Amazon que tudo começou. Através do programa Amazon Associates, que existe até hoje, a empresa convidou os consumidores a divulgarem os seus produtos e ganharem uma comissão pela venda deles. Nessa relação comercial ninguém saía perdendo, a empresa apenas investia quando entrasse capital, para os afiliados o programa gera uma nova fonte de renda, já as marcas ganham novos canais de divulgação e os clientes passam a ter novos meios de decisão de compra.

Como deu para perceber o modelo é bastante simples e todas as partes trabalham pelo mesmo objetivo: conversão. Para atingir essa meta existem vários formatos de programas de afiliados, ou seja, como será gerada a comissão, entre eles estão: Custo por Clique (CPC),  Custo por Ação (CPA), Custo por Lead válida (CPL), Custo por Mil Impressões (CPM), Custo por Formulário (CPF) e Custo por Venda (CPV).

1 – Custo por Clique (CPC)

Nesse formato o afiliado ganha por cada clique, ou seja, cada vez que um usuário clicar em uma publicidade desenvolvida para divulgar o produto, serviço ou ação específica é gerada uma conversão.

2 – Custo por Ação (CPA)

Nesse formato a comissão é gerada apenas se o usuário clicar e quando chegar na landing page da publicidade praticar a ação desejada, como por exemplo, preencher um cadastro, solicitar um orçamento, ou até, fazer uma compra.

3 – Custo por Lead válida (CPL)

Nesse formato a comissão também é gerada após uma ação, porém, com uma pequena diferença, a ação precisa ser validada. Toda vez que uma pessoa for direcionada do canal de divulgação do afiliado e realizar um cadastro, ele irá passar pela aprovação do anunciante.

4 – Custo por Mil Impressões (CPM)

No CPM o afiliado ganha uma comissão  fixa toda vez que o anúncio for visualizado por mil avatares. Essa é uma métrica interessante para quem  possui um volume alto de pageviews em seu blog ou site, dessa maneira, a remuneração será mais frequente.

5 – Custo por Formulário (CPF)

Nesse caso a ação pretendida é que o avatar se inscreva em um formulário e toda vez que ela for concluída irá gerar uma comissão para o afiliado. Os valores são recebidos por formulário preenchido, mesmo que, posteriormente, o usuário não se torne cliente da empresa ou compre algum produto.

6 – Custo por Venda (CPV)

Para quem produz um volume pequeno de produtos, optar por esse formato de parceria com seus afiliados é a melhor alternativa. No CPV, a comissão é gerada apenas quando a divulgação ocasionar uma venda.

Siga e curta! 🙂

Deixe uma resposta

Fechar Menu